7 ORIENTAÇÕES PARA POLICIAIS MANTEREM A SAÚDE MENTAL – por uma psicóloga

saude-mental-policiais-videoterapia

 

Se você é policial, militar, civil, federal ou um agente de segurança, já deve ter sentido na pele os perigos da sua profissão. Estresse, momento de ameaças reais, cenas de violência e falta de condições de trabalho. Agora, você já pensou como um profissional de Psicologia pode ajudar a você policial e sua família no gerenciamento emocional?

É de conhecimento popular que o ser humano é suscetível ao erro, e frente a isso temos um dito popular bem comum, “errar é humano”. Mas, se você errar, provavelmente terá que arcar com as consequências desses atos.

Agora quando você é policial seu erro pode significar muita coisa. A vida de um inocente ou mesmo o peso da consciência por ter tirado a vida de outro, independente se inocente ou não.

Mas e quem cuida dos policiais? E a saúde emocional destas pessoas e suas famílias? Como fica a ansiedade de viver no perigo para proteger tantos outros indivíduos e não ter a certeza do que vai acontecer no final do dia?!

A PSICOLOGIA E A PROFISSÃO DE POLICIAL

 

A psicologia atribuída ao campo de segurança e a policia é um campo de atuação razoavelmente novo e pouco explorado, fato esse que temos muitas crenças que são irreais sobre a policia, pensando essa uma profissão estimada por violência e “cara feia”, como se policial para ser policial fosse apenas um personagem sério e sem sorrisos.

E isso, é um pressuposto que foi fundamentado a muitos e muitos anos ao longo da história, onde o policial civil era aquele cuja função era manter a ordem a qualquer custo acima de qualquer pessoa e abaixo de seus superiores, com autoridade e disciplina extremamente rígida.

E ai está o encontro da psicologia no campo policial, pois proporciona atendimento individual e/ou em grupo, bem como processos de seleção de pessoal que for admitido por concurso público e claro ganha espaço no processo de construir potencialidades para adaptar a imagem do policial frente a sociedade como um ser humano que impõe a normatização necessária, mas como um ser humano igual a todos os outros.

Ninguém quer morrer, vivemos a vida, nos constituímos em uma sociedade em grupos para prevalecer uma ideia de bem-estar e proteção. Então, morrer é uma dogma e um medo. Vivemos tentando não morrer e frente a isso, criamos funções sociais para proteger-nos da morte, e os policiais são isso, são pessoas e quase super-heróis, que foram formados para proteger e garantir as ordens nas ruas.

Especialistas entendem que a profissão policial civil e/ou militar está disposta a estressores, que afetam a saúde mental, maiores que as outras profissões, pois lidam com a morte, a vida, ameaças recorrentes. E o grande agravamento disso é que ao terem sua saúde emocional agravada, estão suscetíveis a vários tipos de objetos que podem ser nocivos as próprias vidas e de outros, como arma de fogo.

Abaixo, proponho uma leitura que simplifique em 7 passos como se pensar para humanizar as atitudes provenientes da rigidez e autoridade persistente nessa profissão, ajudando no aumento da saúde mental e emocional:

8-dicas-para-policiais-manterem-a-saude-mental

7 ORIENTAÇÕES DE UMA PSICÓLOGA
PARA SAÚDE MENTAL DE POLICIAIS

1

NÃO SEJA POLICIAL 24HS
RESPEITE OUTROS ASPECTOS DA SUA PERSONALIDADE

 

Existe a vida pessoal e o profissional, entretanto, no meio de tantas responsabilidades ainda existe um ser humano, que é você, pense em você, na sua segurança e no desempenho da sua função e em todas as dicas e processos que foram parte do seu treinamento.

Tire folgas para ser você independente de outros fatores determinantes da vida.

2
RESPEITO MÚTUO

Dentro da psicologia existe o treinamento em habilidades sociais, o THC. Nesse treinamento entendemos melhor a “engenharia” do comportamento social. E nesse sentido quando somos gentis na maioria dos casos geramos gentileza em troca e essa comunicação de respeito mútuo ajuda na sensação de bem-estar.

Mesmo em dias de estresse o bom humor pode ajudar a gerar mais bom humor. Trate os outros como você gostaria de ser tratado. Não é porque existem violências institucionais e/ou na rua que você precisa se tratar ou tratar os outros com o mesmo tipo de violência, lembre-se que nem todo mundo está ali para te atacar

3
DESENVOLVA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

 

Expressar emoção não é tão ruim assim, seja para uma colega de trabalho, um supervisora e/ou um cidadão na rua, o policial também é gente, é meio super-herói, mas também sonha, sente e tem medo. Só não tenha medo de em alguns momentos ter medo.

Aprenda a expressar suas emoções com inteligência, isso é inteligência emocional e um psicólogo pode te ajudar a desenvolver mais.

4
CUIDE DA SUA FAMÍLIA

 

Na maioria das vezes você vai voltar para casa, tenha receio e se cuide também com o mesmo zelo que você cuida dos cidadãos da sua cidade, mas principalmente ao chegar em casa se lembre de agradecer a família que tem por mais um dia de trabalho realizado.

Ao sair de casa, você tem uma chance de dizer coisas boas e expressar bons sentimentos para quem fica, dedique-se a lembrar as pessoas da sua família o quanto elas são importantes para você.

5
UNIÃO DE CLASSE

 

Os superiores e/ou colegas de trabalho também são gente como você, também temem e/ou vão passar por situações bem parecidas com as suas, de desejos e medos, então entenda a forma como eles lidam com as coisas também são diferentes.

Pense e repense, e quando foi possível elabore um diálogo com eles sobre as questões que incomodam a relação de vocês.

6
CUIDE DO SEU PERFIL PROFISSIONAL

 

Se realize profissionalmente, ser policial é um sonho de infância e também muito arriscado, se o seu sonho é seguir a carreira profissional, se adapte a cada vez mais conseguir viver em conformidade a ela e seus aspectos que geram bem-estar.

Se sua realidade não for de ser policial para sempre, então siga fortalecendo sua auto estima e principalmente se adaptando a adquirir novas habilidades para seguir subindo de cargo e/ou mudando se for o caso.

7
EMPATIA:
HABILIDADE NECESSÁRIA À UM POLICIAL

 

Nem sempre o mundo está dividido em bem ou mal, as vezes são só pessoas andando na rua e/ou passando por algum tipo de sofrimento emocional e/ou físico.

Tente se colocar no lugar das pessoas para assim entendê-las melhor. Isso irá te ajudar não apenas a investigar melhor e analisar a personalidade e perfil e perfil emocional das pessoas, mas também a melhorar sempre a imagem do policial perante a sociedade.

Faça o que foi treinado a fazer, mas não esqueça de olhar sempre nos olhos de quem quer que seja.

policial-civil-dicas-saude-mental-terapia-online

EXPERIMENTE A VIDEOTERAPIA!

 

A videoterapia é uma assistência psicológica a todos os tipos de pessoas que estão passando por um algum tipo de situação emocional e relacional que entenda a necessidade do apoio psicológico visando o bem-estar e fundamentalmente aliviar as tensões emocionais e os referidos sintomas singulares.

Os processos de videoterapia para policiais civis ou militares e seus familiares geram possibilidades de conforto proporciona auxílio e apoio emocional a resolverem suas dificuldades e construírem potencialidades para lidarem com as diferenças existentes nas relações no conforto da casa, sendo agendado o atendimento individualmente.

Os processos que são trabalhados em videoterapia despertam as potencialidades na singularidade, pluralidade, diversidade, subjetividade, visando adaptabilidade e ressignificação.

Deixo meu consultório online disponível para agendamento de atendimentos em horários específicos e/ou comerciais, estarei a disposição para esclarecer dúvidas e demais questões. E caso você ser policial e esteja em um momento difícil envie um email perguntando sobre nosso atendimento social.

COMENTÁRIOS

comentários

Caroline Tavares

Sou Psicóloga, trabalho pensando a pessoa em sua realidade dentro do espaço terapêutico, visando as relações interpessoais e familiares. Sou psicanalista especialista em vínculos e integração. Através disso, atuo na clínica presencial e online, pensando as questões de empoderamento e reconstruções de vínculos visando o bem-estar dos clientes (crp 12/16351).