EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO: DICAS PARA VOCÊ DIRIGIR DE MANEIRA MAIS POSITIVA

 

Educação de Trânsito; Terapia de Bolso; Psicólogo Online

Somos seres ambientais e nossa existência se torna inviável sem o ambiente. Necessitamos de constante interação com o meio, com nossos pares e com as diversidades que, constantemente, se colocam diante de nós. Enquanto psicóloga especialista em Psicologia do Trânsito percebo que nossa interação com o ambiente do trânsito, nos cerca de maneiras diversas e evolui da mesma forma diversa. Vivemos na era da mobilidade, mais do que nunca, a velocidade virtual da internet também é sentida fisiamente, cada vez os meios de transporte evoluem e deixam as distâncias menores. Isso nos leva a uma necessidade de estarmos sempre reciclando nossa maneira de perceber e agir no trânsito.

Queremos ir cada vez mais longe e queremos independência no ir e vir. E isso é saudável, é um direito, porém, deixa de ser saudável quando esquecemos de que não estamos sozinhos e deixamos de cuidar da nossa forma de nos colocarmos nesse ambiente chamado trânsito.

Por isso, hoje quero trazer algumas dicas de Psicologia do Trânsito para ajudar você adotar comportamentos mais positivos ao conduzir um veículo e te relembrar de posturas positivas que poderão te ajudar a enfrentar o trânsito de forma tranquila, amistosa e proveitosa. É sempre necessário recordar que o trânsito é feito de leis, normas e regras necessárias para nossa convivência pacífica e fluente, e entende-las e respeitá-las é mais do que essencial para nossa integridade física e emocional. Leia, reflita e aplique.

DÊ O SEU MELHOR NO TRÂNSITO!

Pesquisas já revelaram que as pessoas, no trânsito, têm comportamentos parecidos com aqueles do seu dia a dia. Algumas vezes esses comportamentos se mascaram. Talvez você já tenha visto aquele famoso vídeo do personagem Pateta, da Disney, que é um cidadão comum, pacato, mas que quando entra no automóvel, se transforma!

Por isso a necessidade de uma autorreflexão do seu modo de se relacionar. É preciso sempre estar atento a seus sentimentos, para não ser influenciado, nem influenciar aos outros negativamente. Nunca esqueça da gentileza e o respeito, dando aos outros, aquilo que você gostaria de receber. Essa é uma ética positiva e universal.

Se você tem percebido que pode sempre se reciclar e fazer melhor, você já deu o primeiro passo para a mudança da sua engenharia pessoal de comportamento no trânsito, e isso é bastante positivo. Há muitas coisas que você pode fazer nesse sentido, só basta querer!

NO TRÂNSITO SOMOS TODOS PEDESTRES 

Essa é a mais pura e básica constatação! Afinal, ninguém nasceu dirigindo um automóvel! Nem mesmo nascemos andando, não é mesmo? Além do que, para chegar até o automóvel temos que andar! Então, essa é a melhor forma de pensarmos antes de abrir a porta de casa.

O trânsito começa da porta para fora, exatamente, quando nos tornamos pedestres. É preciso dar-se conta de que, a final  somos todos meros e “frágeis” pedestres e de que merecemos todo respeito e cuidado possível. Volte sempre ao básico, dizem os sábios. Aplique essa sabedoria a sua vida. Pense e reflita enquanto pedestre, sabendo que precisa fazer sua parte, e que, mesmo como pedestre, você é uma peça dessa engrenagem e precisa seguir regras e normas para que tudo dê certo.

Quando você se percebe melhor enquanto pedestre, pode também se desenvolver enquanto motorista e tomar atitudes mais positivas, tanto para si, como para os outros. Todos ganham!

NUNCA LEVE SEUS PROBLEMAS PARA O TRÂNSITO 

Muitas vezes temos problemas, situações de conflito, seja em casa, no trabalho ou em qualquer outro lugar. Caso isso aconteça, evite dirigir!

Se se desentendeu com alguém, espere um pouco antes de guiar um veículo. Se recebeu uma notícia desagradável, tente processá-la, esfriar a cabeça, relaxar. É importante avaliar tanto seu estado físico, quanto o emocional, para que esses estados não influenciem de forma negativa seu desempenho e possam colocar em risco sua vida e de outras pessoas.

Se estiver mal não dirija; Terapia de Bolso; Psicólogo Online
Se for surtar não dirija!

Caso seu estado físico ou emocional esteja extremamente afetado, a melhor escolha é mesmo a de não guiar nenhum tipo de veículo. Nesse caso, opte por uma carona, um táxi ou transporte público. Lembre-se de que ninguém é infalível e não há mal em pedir ajuda.

Se você tem apresentado um problema emocional maior, como uma fobia de dirigir, leia com calma meu artigo: 10 dicas valiosas para perder o medo de dirigir.

SE HOJE SOU CONDUTOR, ENTÃO PRECISO REDOBRAR O CUIDADO 

Se somos todos pedestres a princípio, sabemos que estaremos mais protegidos por essa armadura chamada automóvel. Então é hora de lembrarmos que também somos primeiramente pedestres e nos colocarmos no lugar dos que estão na vez de pedestres. Perceba que ele está “desprotegido” e que, se não redobrar a atenção, você poderá causar um mal irreparável a ele principalmente, a você mesmo e seus familiares e aos dele que também sofrerão.

Faça o seu melhor para que possa voltar para casa sem ter com o que se arrepender. Antes de sair, tenha sempre o cuidado de checar as condições do seu veículo, itens de segurança, combustível, documento em dia e todos os procedimentos básicos para que você não perca o controle da situação. A responsabilidade é a principal qualidade de um bom condutor!

É NECESSÁRIO RESPEITAR A HIERARQUIA DO TRÂNSITO

Provavelmente você já deva ter ouvido aquela história de que os maiores devem cuidar dos menores no trânsito. Mas será que tem colocado em prática?  Vamos relembrar: Em nossa legislação de trânsito, temos cinco categorias de habilitação e para cada uma, um diferente tipo de permissão para guiar veículos de diferentes portes.

Você pode pensar que é bobagem falar isso, que é uma informação que você está careca de saber, mas nunca é demais relembrar. Primeiramente, lembre-se de nunca guiar um veículo para o qual você não está habilitado, mesmo achando que você tem certa “noção” de como guiá-lo. Afinal de contas, você pode colocar a sua vida e a de outras pessoas em risco, além de correr o sério risco de cometer uma infração e perder sua CNH. Independente da sua posição, se você está guiando um caminhão ou uma moto, é necessário ter sempre respeito à legislação e ás outras pessoas. Será sempre uma via de mão dupla!

Educação de Trânsito; Psicologia do Trânsito; Terapia de Bolso; Psicólogo Online

REVOLUCIONE SEU COMPORTAMENTO NO TRÂNSITO

Levantamos e aprendemos a andar. Não satisfeitos, inventamos diversas formas e diversos veículos para nos locomovermos e transportarmos tudo que necessitávamos. Criamos formas de facilitar o transporte de mercadorias e nosso próprio deslocamento. Tudo se tornou mais simples e automático, porém, muitas pessoas tem se esquecido de rever seus conceitos sobre locomoção. É preciso sempre retornar ao começo e aos princípios básicos que aprendemos. Precisamos ser mais tolerantes e respeitosos para permitir que nós mesmos e o trânsito flua melhor.

Não devemos nos deixar vencer pela dureza do asfalto, pois não é somente disso que o trânsito é constituído. A alma do trânsito está além do concreto e máquinas, é constituída de seres humanos, como eu e você. Somos seres pensantes e precisamos exercer nossa ”humanidade” cada vez mais, para podermos desfrutar de momentos mais saudáveis e tranquilos.

Agora, se após essa leitura, mesmo já sendo um motorista consciente, você ficou se perguntando: O que posso fazer para ser um melhor motorista? Qual o melhor caminho? Como posso me desenvolver nesse sentido? Bem, você está no caminho certo. Você é humano!

E se estar no trânsito não tem sido tão gratificante, e você tem dúvidas em como fazer para reverter essa situação, é o propósito da minha vida ajudar pessoas a esclarecer essas indagações e melhorar comportamentos em busca de fluência e inteligência emocional. Você só precisa dar o primeiro passo! Caso você queira conversar mais sobre isso, acesse o meu perfil na plataforma, marque um horário e poderemos criar uma parceria de desenvolvimento pessoal. Conte comigo e até breve!

 

COMENTÁRIOS

comentários

A orientação de um psicólogo pode te ajudar a superar limites. Consulte um psicólogo online por videoconsulta.